domingo, 16 de dezembro de 2012

SÃO JORGE E O CAVALO

Por Josué Amador
 
Enquanto existir cavalo
São Jorge não anda a pé
Certo? Engano. Errado

Um dia o cavalo se emancipa
Toma seu próprio rumo
Segue sua vida

Mas São Jorge vai pro ralo
Perderá sua fé
Pois estará atrofiado
Não Saberá fazer nada

Pois, sua decadência se antecipa
Ele perderá o prumo
Pois não aprendeu a lida
Entrará em uma roubada

Os olhos não saberão o caminho
Os ouvidos não vibrarão
A mente não fará associações

Ele não saberá andar sozinho
E viverá a amarga decepção
Da verdade de suas ilusões

Marcadores: